Bambini, vocês lembram daquele vilão do Super Homem chamado Bizarro? Aquele que era una versão bem esquisita do azulão? Pois é, devido ao grande sucesso que a apresentadora Xuxa Meneghel estava fazendo na época (já na Globo) resolveram que era a hora dela estrelar um filme INFANTIL como atriz(?) principal (até então ela só tinha sido coadjuvante em produções dos Trapalhões). Daí fizeram una versão bizarra de uno filme famoso à época chamado Labirinto e com isso saiu essa porquería chamada “Super Xuxa contra o Baixo Astral“. Se o David Bowie soubesse que iriam pegar uno filme em que ele atua e esculhambarem tanto, garanto que ele pensaria duas vezes antes de filmar.

No filme original Jennifer Connelly interpreta Sarah, una bambina de 15 anni de saco cheio de seu irmão bebê, que acaba pedindo para que os duendes o levem, o que acaba acontecendo. O rei dos Duendes (David Bowie, com uno pentado de quem acabou de levar uno baita choque) a desafia a atravessar uno labirinto até o seu castelo em 12 horas, caso contrário, o bebê se tornará duende. Dentro do labirinto, Sarah tromba com os mais diferentes e esquisitos tipos (na maioria bonecos criados pelo Jim Henson, o criador de Muppets e Família Dinossauro e que também dirige esse filme) até conseguir reaver o pequeno bambino. O filme conta também com Terry Jones do Monty Python como uno dos roteiristas, George Lucas como uno dos produtores executivos e participação de Frank “Yoda” Oz no elenco. Tutti buona gente.

A personagem da Jennifer Connelly com 15 anos é mais madura que a Xuxa com 25

Já na versão bizarra com a Xuxa, o seu cachorro Xuxo (O CACHORRO MAIS GAY DE TODOS OS TEMPOS) é sequestrado a mando de Baixo Astral, uno sub-David Bowie interpretado pelo ótimo Guilherme Karan (o apresentador Zeca Bordoada da “TV Macho” em “TV Pirata”), que quer espalhar o pessimismo pelo mundo (os ragazzos escreviam isso a sério mesmo?), mas é impedido pelo alto astral (!) e a energia positiva(!!) da Rainha dos Baixinhos. O roteirista disso aqui non ficou nem vermelho?

Cazzo Globo! Era melhor ter feito una manchete falando mal do Sarney!

O pior non é nem a bizarrice do filme. O pior é una empresa ter pago para aparecer nisso qui. Segundo o making off do filme, ele se pagou já na sua primeira sequência musical (Se no filme original nós tínhamos David Bowie, aqui nós tínhamos a Xuxa… DIO SANTO!). Triunfo, Suvinil, Shell, Agrale, Nestlé, Coca-Cola, nem para os pais de vocês terem boicotado essas marcas, hein!

Como dito anteriormente há uno vilão chamado Baixo Astral que quer espalhar o pessimismo pelo mundo. Seu programa preferido é o telejornal da TV FIM, que non tem vergonha de apresentar cenas de violência em uno horário em que as crianças estão na sala. É uno antecessor do Datena.

Para concretizar seu plano (non dá para escrever isso sem morrer de vergonha alheia! San Gennaro!) ele manda seus capangas (uno gordo e uno magro) para sequestrar Xuxo, que consegue ser mais gay que o cachorro do Stan em South Park, a fim de desanimar Xuxa e fazê-la mais pessimista e desesperançosa (Gesú!)

Perto do Xuxo esse cahorro é o Conan.

Baixo Astral também resolve treinar uno nuovo capanga e quem que ele escolhe? Mesmo morando nos esgotos do Rio de Janeiro e tendo tudo que é criminoso à sua disposição ele escolhe uno bambino que estraga a brincadeira dos nerds do colégio (Jonas “Ai meu saquinho” Torres, de Armação Ilimitada). O que é isso!

Quiere ser hardcore pero su mama no deja

Depois de dormir em uno sofá com a voz de Sandra de Sá (que também aparece na tralha Inspetor Faustão e o Mallandro), Xuxa é sugada pela TV e acaba entrando no meio de una perseguição de motos que invade o Bob’s. O lugar já é una droga e ainda você pode ser atropelado por una moto DENTRO DO ESTABELECIMENTO? Mas nem as cantinas da máfia são tão perigosas assim, bello!

Xuxa dá de cara com o muro e aí vemos mais una cópia descarada de “Labirinto”. Assim como no filme americano, a Sarah bate uno papo com una lagarta logo que chega ao labirinto, aqui Xuxa também interage com una, só que aqui é una lagarta-fêmea chamada Xixa e que é muito chata! Era melhor ter colocado o Praga e o Dengue no filme do que essa desgraça!

O original

A cópia

A partir daí, Xuxa entra em uno mundo de fantasia e encontra com os mais diferentes tipos como boto cor-de-rosa (aquele peixe que vira homem e engravida as mulheres), bichos falantes etc, sempre cantando suas músicas horríveis a cada personagem que encontra. É tanta cosa estranha em cena que você se você dormir e acordar no meio do filme é capaz de tomar alguns sustos

Que cazzo é eso?

Não satisfeita em passar vergonha na tela grande, Xuxa ainda teve a pachorra de convencer una atriz idosa, chamada Henriqueta Brieba (mãe da Cacilda em “Escolinha do Professor Raimundo”) do alto de seus 87 anni de idade, a pintar a cara, se vestir de tartaruga e dizer a seguinte frase “Não deixe um cágado ficar cagado”. O negócio é sério, gente!

“87 anos de vida e eu tenho que ser submetida a isso?”

Além disso Xuxa ainda dá lições de moral durante o filme. Ao subir em una árvore de livros ela avista uno casal de pássaros que lhes diz o seguinte. “ela daria uma linda canarinha, não daria não?” “Mas ela não tem asas…” “Mas nós te amamos mesmo assim” “É! O amor é mais forte que tudo” e eis que Xuxa afirma “EU HEIN! ISSO É AMOR? CRUZES”. Realmente Xuxa, é uno AMOR ESTRANHO AMOR, não é mesmo?

Para non ser injusto há cosas estranhas do lado dos vilões também. Enquanto o capanga gordo corta unas linguiças ele é distraído pelo Xuxo e pelo Jonas Torres e CORTA O PRÓPRIO DEDO! EM UNO FILME INFANTIL! Se é em uno filme do Scorsese vocês ficam enchendo o saco depois.

Nesse interim Xixa vira borboleta, voa com a Xuxa, encontram uno cristal falante e partem para o confronto final contra o Baixo Astral. Para non dizer que non há uno momento inteligente no filme, destaco a parte em que Xuxa é enrolada pela “Teia da Burocracia“.

Mas o diretor desse filme dá una no cravo e otra na ferradura. Como o burocrata magrelo non consegue deter Xuxa, Baixo Astral manda o gordonne, sob a ameaça de lhe cortar as cosas. É UNO FILME INFANTIL, lembrem-se!

Daí o pobre espectador que pagou para ver essa porquería tem que aguentar a Xuxa cantando una música ruim enquanto é perseguida por uno gordo peidorrento de calça arriada. Ainda bem que em Labirinto ninguém apelou para os peidos, hein! OH WAIT!

Xuxa se livra dos capangas e encontra Baixo Astral, que mente dizendo que seu cachorro foi desintegrado. A loira fica tão para baixo que vai se transformando em una mistura do David Bowie do Labirinto com a Lady Gaga e quase se entrega ao Baixo Astral, mas é salva pelo Xuxo que reaparece e mija no pé do vilão.

Aí o pobre espectador é agraciado com unos 10 minutos da Xuxa com aquela vozinha de choro, dizendo que perdoa todo mundo e tentando convencer crianças zumbis aprisionadas pelo Baixo Astral  a serem boas e animadas. Então ela usa uno pedaço do cristal que ela encontrou no meio do filme e solta uno arco-íris no vilão e o que acontece…


TUDO FICA GAY, CLARO!

O filme, que você pode ver na íntegra no You Tube, levou mais de 2 milhões de espectadores ao cinema e iniciou a parceria entre Xuxa e o produtor Diler Trindade, responsável também por “Sonho de Verão” e “Lua de Cristal”. Lá fora acabou virando atração bizarra assim como “Os Trapalhões na Guerra dos Planetas”, como nunca deixou de ser.

Cotação:

3/10 cabeças de cavalo – Melhor ficar de baixo astral mesmo.

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Super_Xuxa_contra_Baixo_Astral
http://edimartin.blogspot.com.br/2012/03/super-xuxa-contra-o-baixo-astral-1988.html
http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=111390
http://www.imdb.com/title/tt0091369/fullcredits#cast
http://static.bcc.org.br/cartazes/CN_1908.jpg
http://www.disinfo.com/2010/04/gay-dog-refused-entry-to-australian-restaurant/

Outros filmes para ver antes do mundo acabar:

#12 Cinderela Baiana
              
 #11 Uma Escola Atrapalhada 

#10 Kung Fu Contra as Bonecas



Advertisements