Mia gente! Me desculpem pela mia ausência neste blog durante as últimas semanas. Tive cuidar de unos assuntos do Padrino, fazer ofertas que as pessoas non podiam recusar e non tive tempo de atualizar isso qui. Como está chegando o Carnaval, para que o blog non ficasse muitos dias parados resolvi escrever sobre uno filme o qual eu queria discutir faz tempo. Como nessa época do ano aparecem muitos “revoltados” no Facebook, reclamando sobre Carnaval e BBB, resolvi comentar sobre uno filme a respeito de uno revoltado que em vez de xingar muito na internet resolveu fazer alguna cosa. Leia com atenção, Mino Carta!

“Um dia de fúria”+”Assassinos por natureza”+”Idiocracy”= “God Bless America”

Alguém já ouviu aquele ditado, “de onde menos se espera sai alguna cosa”? Pois é, se eu contasse a vocês a respeito de uno filme em que um homem de meia-idade percorre o país acompanhado de una garotinha dando tiro em tutti gente considerada indesejável, como participantes de reality shows, ativistas anti-casamento gay e gente que estaciona em duas vagas ao mesmo tempo? Quem você diria que dirigiu esse filme? Tarantino? Scorsese? Terry Zwigoff? Nada! Quem dirigiu essa obra-prima que passou batida aqui no Brasil (non saiu no cinema e talvez tenha saído em DVD) foi nada menos que Bobcat Goldthwait, também conhecido o Zed do “Loucademia de Polícia”. “O Zed do Loucademia de Polícia?”, “Sim, o Zed do Loucademia de Polícia”, “Mas, como assim o Zed do Loucademia de Polícia?”,“PUTA QUE PARIU, CAZZO! O ZED DO LOUCADEMIA DE POLÍCIA!”

Eeeeu SEEI dirigir UM FILME! VOCÊQUERVEROMEUFILME?

Para quem non sabe, apesar de non ter mais tanto destaque no cinema desde que acabou a franquia “Loucademia de Polícia“, Bobcat continou trabalhando nesse meio só que mais por trás das câmeras do que na frente delas. Além de comediante stand-up, ele é diretor e roteirista e trabalha frequentemente com o ator Robin Williams (você pode non gostar dele, mas tem que admitir que ele non tem restrição quanto a trabalhar em comédias sarcásticas, como por exemplo “Morra, Smoochy, morra!”). Infelizmente seus filmes fogem um pocco do convencional e acabam non tendo tanto destaque no seu país natal, quanto mais aqui debaixo do Equador onde eles nem são lançados no cinema. Por exemplo tem uno filme dele que é sobre una mulher que confessa ao seu noivo que já teve um caso com uno CACHORRO. Agora você sabe porque os filmes dele non são prestigiados bem no país dele.

Ó as conversa…

O mesmo pode se dizer deste “God Bless America”. Em menos de 20 minutos de filme já vemos o personagem principal estraçalhando UM BEBÊ com um tiro de calibre 12 e dando cabo de seus colegas de escritório com una Magnum 44. Tudo na imaginação dele, o que non quer dizer que quando ele parte para a ação de fato ele non seja menos cruel.

“Eu estouro ela e o bebê, e minhas piadas são mais engraçadas, CHUPA RAFINHA!”
Frank (Joel Murray, irmão do Bill Murray) é uno homem à beira de uno ataque de nervos. A parede que separa sua casa da do casal vizinho é muito fina e os dois vivem discutindo e non conseguem fazer o bebê deles calar a bocca. Desde que ele se separou da mulher sua filha tem se tornado uma bambina mimada e consumista, ele non consegue achar uno programa que preste na TV, entulhada de reality shows degradantes mostrando ragazzos  e ragazzas imbecis que non respeitam a si mesmo e nem aos otros, e ainda tem que conviver com colegas de trabalho alienados que non conseguem falar de otra cosa que non seja uno programa idiota de TV. Parece familiar para você?


Non bastasse tudo eso, quando Frank tenta ser gentil com alguém, acaba cavando sua própria cova. Ele resolve mandar flores para a recepcionista porque ela tinha lhe dito que non tinha tido uno buono dia. O que ela faz? Conta tudo para o chefe e ele é demitido por ASSÉDIO! Sim esses são os EUA!

Segundo Rafinha Bastos, essa mulher deveria AGRADECER, se alguém a assediasse

Para jogar a pá de cal, Frank ainda recebe una terrível notícia de seu médico: A de que tem uno tumor cerebral e tem poccos meses de vida ( e o médico ainda interrompe a consulta para atender o celular e falar que vai colocar uno membro no rabo do ragazzo da concessionária se non conseguir uno carro com teto solar).

Sem nada a perder, antes de se matar ele resolve tomar una atitude desesperada: dar cabo de una bambina extremamente rica e mimada, estrela de uno reality show, e cuja péssima conduta (como ofender seus pais gratuitamente, ser ultra-consumista e GRITAR como se non houvesse amanhã) vem sendo seguida por sua figlia. E é nessa sequência que vemos que esse filme é diferente de tantos otros com a mesma temática, pois apesar de o nostro herói ter servido no exército, ele NON é uno matador profissional e se atrapalha todo na hora de dar cabo da ragazza, o que dá muito mais verossimilhança ao filme do que a esses otros em que o bambino tem uno insight e consegue atirar bem e matar todo mundo.

Sua atitude impressiona una bambina chamada Roxy (Tara Lynn Barr). Vinda de una famiglia desestruturada e sem amiccos, ela o convence a non se matar, e sim, sair matando todos que eles consideram estar fazendo mal à América (tutti gente que eu já citei acima, fora colunistas políticos de extrema direita e gente que fala ao celular dentro do cinema). A partir daí, a dupla inicia una matança tão violenta e sanguinária que faz “Um dia de fúria” parecer uno mero “troca-troca” entre o Joel Schumacher e o Michael Douglas.

Na tua vez de comer você correu, filho da puta!

“Ah! Isso aí eu já vi em una série de filmes: Bonnie & Clyde, Terra de Ninguém, Paixão Selvagem, Amor a queima roupa…” Sim, Bobcat non esconde as suas influências, tanto é que em determinado momento do filme, os protagonistas se vestem exatamente igual Bonnie e Clyde, só que, ao contrário de tutti esses filmes que você citaram, aqui há una diferença primordial: Não há nenhuma relação carnal entre eles, pois Frank se consideraria uno pedófilo se tivesse qualquer tipo de contato mais íntimo com Roxy, o que deixa a garota uno pocco frustrada, pois ela se acha feia e por isso non seria atraente para uno homem eterossessuale de meia-idade que deve estar a muito tempo sem ver una donna. Vale lembrar que o homem é pai de una figlia e que portanto, para ele, seria muito desapontador ter qualquer tipo de relação com alguém que ele considera una bambina ainda, o que dá mais verossimilhança ainda ao filme.

Alguém aí pode ter pensado também em “Assassinos por Natureza”. De fato o filme guarda algunas semelhanças com o filme de Oliver Stone, non só pelo casal assassino que sai rodando pelo país inteiro ou pela triste história da protagonista (apesar de que no caso de Roxy há uno segredo que só descobrimos lá pelo final do filme), mas também pela relação com a mídia, embora em “Assassinos…”, os criminosos se tornam “astros” e em “God Bless…” eles passam despercebidos, mesmo tendo matado uno monte de gente, sem usar capuzes ou máscaras, tendo inclusive aparecido em una câmera de segurança, o que elimina toda a verossimilhança que a gente tinha notado até então.

Fora isso, tem una parte do filme em que Roxy, enumera várias razões que explicam porque Diablo Cody (roteirista de “Juno”) merece morrer e Alice Cooper merece o posto de Deus Supremo, inclusive várias músicas dele estão na trilha sonora deste filme. Hmmm… filme com ultra-violência, música pop e diálogos sobre trivialidades… alguém aí falou “Tarantino“?  Bobcat já trabalhou com Tarantino, non em uno filme dele, mas em uno filme em que ele ATUOU (ou tentou fazer esso).

O grande atrativo desse filme non é só a violência, os tiros e o sangue, mas o fato de o personagem principal ser uno americano comum, de meia-idade, meio gordo e com tutti tipo de problema de uno homem com essas mesmas características (ainda que non seja americano). A bambinanon tem tanta profundidade assim, nem é tão “comum” assim na vida real. É a típica “ragazza esperta” de filmes como “Kick Ass”, “Super” e otros do tipo (só non chame ela de Juno…), mas sua presença non compromete o filme, pelo contrário, pois ela é quem dá impulso para Frank poder eliminar todos os que o incomodam.

E os “inimigos” de Frank são também os “nossos” inimigos. Os “Datenas” americanos, os “BBBs” americanos, as “Mulheres Ricas” deles, os “Malafaias” deles, os ragazzos que estacionam em duas vagas, os pedófilos de beira de estrada, enfim todos os males que, graças a globalização, non são mais exclusividade dos bem-nutridos do Norte, mas de nós também.

Para non dizer que a minha comparação é descabida, acompanhem essa performance no “American Superstarz” (o “Ìdolos” do filme) de Steven Clark, uno ragazzo com “especialidades” mentais (o que vocês chamam de “retardo”), que acaba se tornando “estrela” depois de sua apresentação atrapalhada no programa. Una das juradas é interpretada por Sandra Vergara, irmã mais nova da atriz Sofia Vergara, do seriado “Modern Family”:

Agora vejam a performance de “Tayrone” no programa da Eliana (citado em uma postagem de Felipe M. Guerra, no Facebook):

Estão vendo? Tanto lá como cá tem porquería, ENTENDEU MINO CARTA? NON É EXCLUSIVIDADE NOSTRA ESSE “LIXO CULTURAL” NON! Non quero incentivar ninguém a pegar em armas e sair dando tiro em BBB ou em Tayrone, mas que seria muito engraçado ver uno signore de 80 anni, de AK47, abrindo fogo em uno auditório ou uno cinema gritando “leiam Guimarães Rosa!”, “leiam Graciliano Ramos!”. Non duvidem dele! Tem cuore italiano! É da terrinha, homem perigoso, cáspita! Pelo menos a idéia de uno dispositivo que explodisse e marcasse a cara de quem faz ligação de telefone para reality show non é má idéia…

Porca miséria! Eu fui contra o desarmamento… Como eu faço agora?



Cotação:

8/10 cabeças de cavalo – Melhor que ler a Carta Capital ou pagar de revoltado no Facebook

Fontes:

http://www.bahianoticias.com.br/fotos/editor/Image/minocarta.JPG
http://www.theartsdesk.com/sites/default/files/images/stories/FILM/Bobcat1.jpg
http://www.towatchpile.co.uk/wp-content/uploads/2012/07/god_bless_america_towatchpile-716×1024.jpg
http://slayt.org/wp-content/uploads/Sleeping-Dogs-Lie-Movie-Wallpaper-002.jpg
http://stars.topnews.in/217426-michael-douglas-and-joel-schumacher-attend-12th-annual-monte-cristo-awards
http://www.imdb.com/title/tt1912398/

Advertisements