Neste sábado haverá a entrega do prêmio Framboesa de Ouro, que neste ano volta ser na véspera do Oscar e não no 1º de abril como foi ano passado. E mais uma vez uno filme de Adam Sandler concorre ao prêmio em várias categorias (Pior Filme, Pior Diretor, Pior Ator, Pior Ator Coadjuvante, Pior Roteiro, Pior Elenco e Pior Dupla). Quem o vê fazendo sucesso em comédias românticas de gosto duvidoso não imagina que ele já tenha sido coadjuvante em uno filme dirigido pelo Zed do “Loucademia de Polícia”, que graças ao post anterior vocês descobriram que é unoótimo diretor de cinema, muito menos que os dois teriam que enfrentar una gang de palhaços liderados per uno ragazzo cuja voz ficaria mais famosa que o rosto e que daria vida a uno dos personagens de cartum mais queridos de todo o mundo.

Antes de tudo, um esclarecimento: “Um palhaço suspeito” non é o filme de estréia de Sandler. Essa “honra” cabe a “Ir ao mar” (1989), em que o comediante tenta fazer sucesso contando piadas em um navio que, infelizmente, é invadido por soldados panamenhos liderados por General Noriega, ou melhor dizendo, Burt Young. SIM AMICCI, O CUNHADO DE ROCKY BALBOA. O homem que durante anos ficou na aba do boxeador mais famoso do cinema, com aquela cara de conterrâneo mio, se meteu a fazer o papel do general panamenho muito antes do Bob “Super Mario” Hoskins tentar a mesma coisa. Só esse detalhe já seria o suficiente para considerar esse filme bem melhor que toda a filmografia do Adam, mas segundo as críticas do IMDB, trata-se de una verdadeira bomba (sem trocadilhos). Fim do esclarecimento.

ROCKO!
Se Sandler era unoverdadeiro desconhecido em 1991, o mesmo non pode se dizer de Bobcat Goldwaith. Depois de ter entrado e saído da série Loucademia de Polícia e ter imortalizado uno dos mais engraçados policias do esquadrão – nada mais, nada menos que o amalucado Zed – Bob ainda protagonizou outro sucesso do “Cinema em Casa”, a comédia “O Cavalo Falante”, em que uno cavalo lhe dava dicas de como investir na bolsa de valores. No auge de sua popularidade ele resolveu escrever e dirigir filmes uno pocco ácidos, que dificilmente cairiam no gosto popular e acabou pagando o preço por isso e sofrendo unoprofundo ostracismo o que fez com que sua obra-prima, “God Bless America” passasse despercebida lá fora e aqui.
Em seu filme de estréia, Bob dá voz a Shakes, que é uma espécie de Palhaço Krusty de carne, osso e cachaça. Shakes é uno palhaço alcoólatra, infiel, violento e depressivo, mas também uno habilidoso ilusionista e malabarista, cujo show nas festas infantis é admirado pelos bambinni. Todo dia ele toma unas em uno bar freqüentado única e exclusivamente por palhaços. SIM, uno bar só de palhaços, todos maquiados e com carros extravagantes, com bolinhas pintadas na lataria e sem capota. Esse bar é freqüentado pelos seus amicciDink, interpretado por Adam Sandler, que está quase irreconhecível no filme, pois só aparece com o rosto pintado e Stenchy, una espécie de Vovó Mafalda desbocada, interpretado por Blake Clark, que fez a voz do sapo Buford em “Rango” e substituiu o falecido Jim “Ernst”Varney como dublador do “cachorro-mola” da série “Toy Story”.
“Tumbalactumbatumbatá”
No bar trabalha Judy(Julie Brown, que já foi VJ da MTV gringa) que sofre com os deslizes amorosos de Shakes e com as investidas de Binky, uno palhaço cocainômano e psicopata, interpretado, vejam vocês, pelo mesmo ragazzo que fazia a voz do Bob Esponja nos EUA, Tom Kenny, que também era o narrador e prefeito de “Meninas Super Poderosas”, o “Val Hallen” de “O laboratório de Dexter”, o Pinguin de una das séries animadas de “Batman”, fora tantos otros personagens a quem ele dublou nos anos 90 e 2000. Não é exagero dizer que Tom daria unoótimo Coringa no cinema. Nada contra Cesar Romero, Jack Nicholson ouHeath Ledger, mas além de convencer como palhaço inescrupuloso, Tom Kenny é magrelo, narigudo e de sorriso marcante, assim como o Joker das HQs.
“Cês qué que o Batman venha aqui pegar vocês, salvar vocês, né?”
Além de cheirar mais que senador mineiro que mora no Rio e ter mais instinto assassino que coronel reformado, Binky tem dois capangas mais tontos que ele (Esses cappos se cercam de gente estúpida para parecerem mais inteligentes), daqueles que até apanham em nome do chefe. Mesmo com esse currículo negativo nas costas, Binky consegue manter as aparências e é chamado para substituir Peppy(Sydney Lassick, o Mr. Fromm de “Carrie, a estranha”), uno palhaço vecchioque foi demitido de seu show de TV. Shakes até teve chance de fazer uno teste para TV, mas como dirigiu embriagado teve problemas com a polizia e só foi solto graças à Owen Cheese (Paul Dooley, que fez a voz de Sarge, o jipe militar de “Carros” da Pixar) que além de ser seu empresário e de Binky, serviu como uma espécie de segundo pai seu, depois que o pai biológico foi pisoteado per unoelefante no circo (!)
“Quer um deputado também?”
Em uno fatídico dia, Shakes exagera na bebida, estraga a festa de aniversário de uno bambino e é despedido per Cheese. Como desgraça pocca é bobagem, após ser surpreendido per Cheese cheirando pó, Binky o mata utilizando uno dos malabares personificados de Shakes que, bêbado, não se lembra de nada e mal consegue se defender das acusações de homicídio. Tendo que se disfarçar para poder se esconder, Shakes é obrigado a se vestir justamente como a classe inimiga dos palhaços no filme, os mímicos (SIM, os mímicos e os palhaços tretam como gato e rato nesse filme).
O instrutor de mímica de Shakes durante o seu refúgio é nada menos do que Robin Williams, que para esse filme utilizou o pseudônimo de Marty Fromage (talvez com medo de ter seu nome envolvido nisso, caso o filme fosse uma bosta). A parceria entre Robin Willians e Bobcat Goldwaith deu tão certo que Robin ainda protagonizaria otro filme do Zed . Per mais que a gente non goste dos filmes de Robin Williams, muito menos do que ele andou dizendo sobre o Brasil, temos que reconhecer que non é qualquer ator famoso de Hollywood que se presta a fazer filmes obscuros e sarcásticos. Ponto para ele.
“Uma palhaça quase perfeita”
A propósito, se você fuçar lá no IMDB nas fichas técnicas dos atores que participaram desse filme verá que vários deles apareceram nos filmes posteriores de Bobcat, incluindo “God Bless America”. Tom Kenny por exemplo, é uno dos colegas de escritório do personagem principal, Frank, interpretado por Joel Murray. Aliás o próprio Joel faz una participação no filme como uno leiteiro nervosinho. Ele e Bobcat já tinham trabalhado antes em uno filme estrelado pelo seu irmão mais famoso, Bill Murray: “Os fantasmas contra atacam” (Una versão do conto de Charles Dickens “A Christmas Carol”).
A droga do meu irmão é mais famoso que eu
Enfim é uno filme que tinha de tudo para ser tão legal quanto “God Bless…”, non fosse o fato de os últimos vinte minutos de filme serem muito corridos. Talvez fosse o caso de o empresário dos palhaços ser morto mais cedo ou o filme ser uno pocco mais longo e explorar mais os apuros de Shakes tentando fugir da polícia e limpar seu nome. Mal o nostro herói se envolve na enrascada e já consegue encontrar ajuda e resolver todo o problema. Seria o caso de se conduzir melhor a história.

Buono, temos que lembrar que é o primeiro filme escrito e dirigido por Bobcat e, para una estreia, o filme non é de todo ruim. É capaz até de ser melhor que o filme de estreia de Adam Sandler (que, grazie a Dio, ele só atua, sem dirigir, produzir ou roteirizar). Agora só resta ver se “Amanhecer – Parte 2” irá faturar tutti prêmios do Framboesa de Ouro ou se vai sobrar alguna cosa para o dono da Happy Madison. E torcer para alguno dia o talento do Zed ser reconhecido pela Academia (lembrando que Scorsese levou unos 30 anos até ganhar uno Oscar). Mas, quer saber? Nem precisa!
O filme inteiro está disponível no You Tube


Veja os indicados ao Framboesa deste ano aqui


Cotação

6,5/10 cabeças de cavalo – Melhor que assistir “Como se fosse a primeira vez”
Fontes
Advertisements